Deus prova a fé de Abraão

Gênessis 22:1; 3; 5; 7-8; 12-13; 15-18.

Deus prova a fé de abraão. Através das suas atitudes nos temos um ensinamento maravilhoso, vamos aprender com Deus através da fé e obediência de Abraão

“E aconteceu, depois destas coisas, que tentou Deus a Abraão e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui” (Gn 22:1).

Deus resolveu provar a Abraão, não para faze-lo tropeçar e cair, mas sim para capacita-lo a obedecer a Deus, e assim aprimorar o seu caráter. Da mesma forma que o fogo é usado para refinar o mineral e extrair metais preciosos, Deus nos purifica por meio de eventualidades difíceis. Quando somos provados podemos reclamar, ou  confiar que  Deus nos está provando para modelar nosso caráter.

“Então, se levantou Abraão pela manhã, de madrugada, e albardou o seu jumento, e tomou consigo dois de seus moços e Isaque, seu filho; e fendeu lenha para o holocausto, e levantou-se, e foi ao lugar que Deus lhe dissera” (Gn 22:3 ).

Na manhã seguinte Abraão começou a demostrar sua obediência. Viajou cerca de 80 km até chegar no monte Moriah, que fica perto de Jerusalém. Com o passar dos anos ele tinha aprendido lições muito duras a respeito da importância da obediência a Deus. desta vez obedeceu em forma rápida e completa. Muitas vezes obedecer a Deus gera uma batalha interna, porque pode requerer a entrega do que mais amamos. Nem sempre podemos esperar que nossa obediência a Deus seja fácil.

“E disse Abraão a seus moços: Ficai-vos aqui com o jumento, e eu e o moço iremos até ali; e, havendo adorado, tornaremos a vós” (Gn 22:5).

Ao ordenar que os servos ficassem e somente ele e Isaque seguisse adiante, Abraão demostra que para uma adoração verdadeira, muitas vezes e preciso se apartar de pessoas que não tem a mesma fé, visão e intimidade com Deus, pois os mesmos poderão atrapalhar (por não entenderem) as ações requeridas por Deus.

“Então, falou Isaque a Abraão, seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto? E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim, caminharam ambos juntos” (Gn 22:7-8 7).

Por que Deus exigiu de Abraão que oferecesse um sacrifício humano? As nações pagãs viviam na pratica de tais sacrifícios humanos, mas o próprio Deus condenava como ato terrível este tipo de pecado (Lev 20:1-5). Na verdade Deus não estava requerendo a morte física de Isaque, Deus queria que Abraão consumasse em seu coração o sacrifício de Isaque, para que ele estive-se convicto de que amava mais a Deus que a seu próprio filho. Deus estava provando Abraão.

O propósito das provas é consolidar o nosso caráter e incentivar nossa consagração a Deus. Através desta dura experiência, Abraão aprendeu o compromisso de obedecer a Deus. Também aprendeu que, Deus tem habilidade para resolver problemas insolúvel e providenciar tudo que para o homem é impossível.

“Então, disse: Não estendas a tua mão sobre o moço e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus e não me negaste o teu filho, o teu único” (Gn 22:12 ).

É difícil perder o que amamos de verdade. O que poderia ser maior que o único filho? Quando damos a Deus o que Ele nos pede, Ele nos devolve muito alem do que pudemos imaginar e ter sonhado. Suas bênçãos vão muito alem dos nossos sacrifícios.

Entregue a Deus sempre o seu melhor, Ele devolvera o que você é incapaz de imaginar, Confie sempre porque  Deus proverá! (22.8).

“Então, levantou Abraão os seus olhos e olhou, e eis um carneiro detrás dele, travado pelas suas pontas num mato; e foi Abraão, e tomou o carneiro, e ofereceu-o em holocausto, em lugar de seu filho” (Gn 22:13 ).

Podemos observar a semelhança que há entre o carneiro oferecido no altar como um substituto do Isaque e Cristo oferecido na cruz, como nosso substituto. Deus não permitiu que Abrão sacrificasse seu filho fisicamente, Mas Deus não poupou seu próprio Filho (Jesus), de morrer na cruz, por amor a todos nos. Se Jesus não houvesse morrido, Toda humanidade estaria perdida. Deus enviou a seu único Filho para morrer por nós e assim nos livrar da morte e nos dar vida eterna (Jo 3:16).

“Então, o Anjo do SENHOR bradou a Abraão pela segunda vez desde os céus e disse: Por mim mesmo, jurei, diz o SENHOR, porquanto fizeste esta ação e não me negaste o teu filho, o teu único, que deveras te abençoarei e grandissimamente multiplicarei a tua semente como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar; e a tua semente possuirá a porta dos seus inimigos. E em tua semente serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à minha voz” (Gn 22:15-18 15).

Deus prova a fé de abraão

Abraão foi abençoado grandemente por sua obediência a Deus. Primeiramente, Deus capacitou a Abraão conquistar a seus inimigos. Depois, Deus prometeu que daria a Abraão filhos e netos que seriam bênção para toda a humanidade. Suas vidas seriam transformadas quando conhecessem a fé de Abraão e seus descendentes. As bençãos de Deus são tão poderosas em nós até nossas gerações futuras desfrutarão dos benefícios de tais bençãos.

Não esqueça de deixar seu comentário sobre este artigo “Deus prova a fé de abraão”

CLIQUE NOS LINKS ABAIXO E CONHEÇA OS MELHORES CURSOS DE TEOLOGIA A DISTÂNCIA (SEM MENSALIDADE)

Curso De Teologia (Básico Médio)

Curso Formação em Teologia

Super Combo de Teologia 5×1 (Curso Avançado)

Formação de Professores e Líderes para Escola Bíblica Dominical

Liderança Cristã – Despertando Sua Missão em Deus

Curso Juiz de Paz Eclesiástico

 

Deixe Seu Comentário